Procon Carioca notifica 29 farmácias

30/05/2019 15:12:00


A fiscalização do Procon Carioca passou por 62 farmácias, durante duas semanas, e constatou irregularidades em 29 delas. Entre os principais motivos para notificação dos estabelecimentos está a falta de documentação específica para farmácias. 
 

A ausência de farmacêuticos, profissionais que devem estar presentes em todas elas sempre, ocorreu em quatro lojas: Pacheco, em Del Castilho; Ofertão, no mesmo bairro; POP, em Copacabana; e na Rio Farma, também em Copacabana. 
 

Não apresentar o Certificado de Regularidade Técnica emitido pelo Conselho Regional de Farmácia foi razão para notificação de outras nove lojas – cinco drogarias Pacheco: três em Madureira, uma em Santa Cruz e uma em Vila Isabel; duas drogarias Raia, uma na Estrada de Jacarepaguá, Freguesia, e outra na  Rua Coronel Agostinho, em Campo Grande. Além destas, uma Venâncio no Recreio dos Bandeirantes; e uma Farmalife no mesmo bairro.
 

Certificado de dedetização vencido levou à notificação de quatro farmácias: duas drogarias Raia, uma em Bangu e outra na Freguesia; uma Drogasmil em Copacabana; e uma Farmais na Tijuca. Lojas A Nossa Drogaria, Droga News e Farma Dez também foram notificadas. Outras irregularidades encontradas foram a falta de Certificado do Corpo de Bombeiros e ausência de exposição dos preços.
 

De acordo com o presidente do Procon Carioca, Benedito Alves, a fiscalização em farmácias é fundamental para garantir a saúde dos consumidores: “As drogarias  lidam diretamente com a saúde das pessoas e não podem, em hipótese alguma, atuar fora de regras, sem segurança para a população. O Procon Carioca permanecerá atento para evitar riscos e assegurar que os direitos do consumidor sejam respeitados”.
As farmácias notificadas têm dez dias para apresentar defesa ao Procon Carioca e poderão ser multadas.

Imagens relacionadas: